sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

doce ou travessura

Desejo, ardentemente,  a todos os meus cocas-diabólicos-e-fantasmagóricos e tudo acabado em -icos, um Hallowe'en verdadeiramente ASSUSTADO-O-O-O-O-O-O-R!!!!
MUHAHAHAHA!!!!
P.S.1 - Sim, esta tipa horripilante-mete-medo-ao-susto da foto sou eu mesma, em pessoa zombie... 
P.S.2 - Para que conste, foi o homem que se deu ao trabalho de pegar numa foto minha e fazer este lindo serviço...
P.S.3 - Não sei se isso é bom ou mau... 

quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

izidoro

Amiguinhos,  venho aqui falar de... salsichas; não que vá falar das salsichas, em si, mas do frasco das respetivas, o que não é propriamente a mesma coisa... mas está mais ou menos associado...
O certo é que, hoje, deu-me para fazer salsichas para o jantar (coisa rara, pois não sou, nem de perto, nem de longe, apreciadora de salsichas, mas os homens cá de casa morrem por salsichas) e, vai daí, que o raio do frasco não abria!!
Não abria mesmo!!!!
Não é para me gabar, mas até sou uma pessoinha cheia de força nos braços, como o Popeye, vá, mas na versão feminina da coisa... e, mesmo assim, a tampa não se mexia!!!!
Nada!!
Parecia colada ao frasco com supercola 3 ou 4!!
Para piorar a coisa, o homem teve de sair, naquele exato momento, por uns minutos largos, e vi-me literalmente da cor da abelha para conseguir fazer fosse o que fosse da porcaria do frasco!!!!!
Fiz tanta-força-mas-tanta que estava a ver que apanhava meia dúzia de torcicolos pelo pescoço acima!
Ainda assim, não desisti facilmente!!!
Ai, não, não!!!
Peguei num pano da cozinha, envolvi-o na tampa, e toca a tentar abrir o frasco... pela milésima vez!!!!
Rien de rien!!
Primeiro, tentei com a mão esquerda... depois com a direita!
Juro-vos, estive quase-quase a atirar o frasco ao chão, para ver se as malditas salsichas davam o ar da sua graça!!! Aquilo até parecia a espada do rei Artur materializada na porcaria da tampa do frasco das salsichas!!!
Já no desespero total, toca a meter o frasco debaixo da torneira, com a água quente a correr, e caramba, até me vieram as lágrimas aos olhos, MAS consegui abrir a m€rd# do frasco!
Conclusão: tanto trabalho para comer... salsichas... se ainda fosse leitão à Bairrada, em frasco... ainda vá que não vá, agora salsichas... tenham pena do santo!!!
Izidoro, vocês que me perdoem, mas, caramba!, façam latas em condições para que as pessoas normais consigam, de facto, comer salsichas, sem apanharem entorses, torcicolos, ataques de asma, enfartes, bla, bla, bla!
O frasco!!!!!

my burberry

A Burberry, que é de Olhão, juntou logo de larada os 2 ícones mais tcham! do mundo da moda, de 2 gerações diferentes: a minha riquiqui Kate Moss!!!!!-amo! e a Cara Delevingne-tem-resmas-de-estilo!!
Olhem, sapinhos, não sei se o perfume é assim-assim, se é bom, excelente ou entre-as-bolas-de-naftalina-e-o-mata-ratos, mas que a publicidade dá vontade de ter um frasquinho destes, ai isso dá!!!




 Também quero!!!!

hallowe'en no museu de aveiro

Minhas pequenas pestinhas azaradas, o Hallowe'en já não é o que era e, este ano, o Museu de Aveiro decidiu pregar-vos um susto de noite!! 
Para os mafarricos mais valentes e corajosos, que comem casas assombradas e bruxas ao pequeno-almoço, chegou o momento da verdade: dormir no museu... à noite!!!!!!
Se pensam que vos estou a pregar uma partida, desenganem-se!! É a mais pura das verdades! 
O Museu de Aveiro não faz por menos!!!!!
A mim é que não me apanham por lá!!

quarta-feira, 29 de Outubro de 2014

o sapatinho foi à rua # 159





olhinhos

E se pensavam que os olhos eram assunto encerrado, desenganem-se!
Continua a haver olhos-olhos-e-mais-olhos em todas as peças e acessórios: carteiras, sapatos, camisolas, enfim, até onde a vossa imaginação vos levar...
Por exemplo, esta clutch em pele de pónei, Pierre Hardy, custa €590,00, mas na Feira de Espinho (e quem diz Feira de Espinho, diz Feira dos 28 e por aí adiante...) devemos encontrar algo muito parecido aos pontapés!!! Digo eu...

terça-feira, 28 de Outubro de 2014

o sapatinho foi à rua # 158

 

 



verão 2015

Sim, amiguinhos, sim! Verão 2-0-1-5!!!, não me enganei, não senhor!!
É que a Lacoste-do-meu-coração e forte companheira dos meus ricos tempos de liceu e de universidade, anda por aí a desfilar, com toda a pujança, a coleção verão 2015, nas passerelles internacionais.
Quer dizer, ainda estamos com um pé a sair do chinelo de verão - a tentar sobreviver a estes graus todos de bradar aos céus, com o guarda-fatos em stand-by e sem saber bem o que vestir -, já a Lacoste nos anda a fazer crescer água na boca com esta coleção linda, mas quando digo linda, é mesmo LINDA!
De inspiração marítima, a coleção é in-crí-vel: muitas cores, muitos números, muito conforto!
Pista: guardem lá bem guardadinhos em casa os amarelos, os azuis, os violetas e os laranjas, e toca a meter o casaco à cintura, pois já vimos que este verão foi moda e vai continuar a dar as cartas durante as próximas estações, ok???
Não se esqueçam: casaco à cintura (já agora, também se aconselha as camisas de xadrez à cintura)!!
Vemo-nos por aí!!!!

segunda-feira, 27 de Outubro de 2014

judo é no tatami # 24

Pequenitos, estes dias têm sido de partir qualquer um! Aliás, ter tempo para respirar, aqui e além, digo-vos, é um verdadeiro luxo!
Este sábado, o piolho-judoquinha teve uma surpresa e tanto, e houve graduação no tatami para todos, menos para mim!!!! Buaaaaaaá!!!
De manhãzinha, às páginas tantas, andava eu a correr feito louca, por Aveiro, para ver se encontrava uma data de cintos para os Judoquinhas que estavam  a ser postos à prova (menos eu!! Já disse isto, não já?).
Andei Seca e Meca para encontrar as cores que eram precisas e cheguei ao pavilhão de Judo com a língua de fora, até meio do umbigo, mais ou menos...
Tudo isto para dizer que o filhote mudou (finalmente) a cor do cinto para amarelo/ laranja e ficou muito orgulhoso (ele e todos nós, claro!)!
Eu ainda pensei roubar o cinto amarelo, ao meu próprio filho, assim, à descarada, mas achei que parecia mal e que o Nuno iria descobrir o gamanço facilmente...
Então, contive-me, com uma grande angústia no peito...
Estão a ver o meu sofrimento? Estão?!!!
O cinto amarelo estava ali, à mão de semear, e era só trocar o meu branquinho-insonso por aquele amarelinho-dos-meus-sonhos...
Tão  fácil como roubar um doce a uma criança...
Mas, eu, que sou uma pessoa em condições, cheinha de princípios e boas intenções até às orelhas, contive-me e dei a mão à palmatória.
Tenho cinto branco, tenho cinto branco! Porra!
Há que aceitar as coisas como elas são!
Um dia, também hei-de mudar de cor... acho eu... talvez daqui a uns séculos valentes e depois de partir muitas costelas pelo meio... mas a esperança é a última a morrer...
 Na realidade, aqui que ninguém nos ouve, estou a pensar fazer trinta por uma linha com o meu cinto branco até ficar no ponto...
Sei lá!
Passar-lhe os pneus do carro por cima, um pouco de graxa dos sapatos... o que for preciso... para ficar assim:
Eh! Eh!

o sapatinho foi à rua # 157